quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Pastor pego enquanto fazia sexo com duas fiéis atrás do altar

O pastor Álvaro Gómez Torres, líder da Igreja Ministério Apostólico Salem, localizada na cidade de Pasto na Colômbia, usou a Bíblia para enganar os seus seguidores a pensar que tinham que fazer sexo com ele

A ONG Rede de Apoio a Vítimas de Cultos da Colômbia, denunciou o pastor Álvaro Gómez Torres de estupro de 27 meninas, com idade entre 13 a 18 anos, de acordo com o jornal colombiano El Tiempo. E o pior de tudo é que o pastor usava trechos do velho testamento da bíblia para convencer as suas vítimas, que se recusassem a fazer o que ele dizia, "cairiam na maldição de Judas, e suas famílias seriam vítimas das sete pragas do Egito".

Hector Navarro, presidente da ONG, contou ao jornal que o pastor, cujo paradeiro é desconhecido, “deixava os membros da igreja cantando louvores ao Senhor e nos últimos 15 minutos de suas reuniões, nas quartas-feiras, sábados e domingos e ia ao seu escritório para cometer os atos de abusos sexuais".
Navarro disse que o pastor contou suas vítimas que se recusam a suas exigências, "cair a maldição de Judas, e contra suas famílias vai cair as sete pragas do Egito." Navarro disse que, de acordo com a sua pesquisa, Alvaro Torres Gomez começava com as vítimas escolhidas através de uma abordagem gradual carícias, beijos fraternos na testa, em seguida, seu rosto posteriores a boca para alcançar o beijo profundo. As fiéis escolhidas eram orientadas a usar saia e não usar sutiã.


Navarro disse que os trabalhadores da igreja desconfiaram do pastor e esconderam uma câmera de vídeo em um buquê de flores para ter provas suficientes. As gravações foram entregues ao Ministério Público. Antes de fugir, o pastor disse recentemente diante de seus mais de 4.000 seguidores que as gravações são uma "montagem". O Ministério Público acredita que o número de vítimas chegue a 72 em toda a Colômbia.