terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

O que comer quando estiver com angina

As anginas, também conhecidas como amigdalite, são a inflamação e vermelhidão das amígdalas devido a um vírus ou bactéria. Em alguns casos não passa de uma leve inflamação, mas em outros o quadro converte-se numa infecção gerando muita dor e desconforto e requerendo o consumo de antibióticos para aliviar a condição. Entre as recomendações para curar as anginas, os alimentos que ingerimos são fundamentais para reduzir as dores e ajudar na recuperação. Explicamos-lhe o que comer quando tem anginas para se sentir melhor.

Instruções
Quando temos anginas não é recomendável consumir alimentos e líquidos quentes, uma vez que aumentam as dores gerando uma maior irritação. Recomendam-se comidas e bebidas mornas, a uma temperatura ambiente ou frias.
Deve-se optar por comidas suaves que, ao passar pela garganta, não causem dano. O caldo de galinha é um alimento excelente para comer quando temos anginas, pois devido aos seus ingredientes torna-se uma boa fonte de vitaminas e minerais que aumenta as nossas defesas e melhora o nosso estado. Lembre-se de o consumir morno.
Outra boa opção para comer quando tem anginas são os cremes e purês de vegetais, alimentos suaves e muito nutritivos. O creme de cenouras, de alho-porro ou de abóbora, aos que pode acrescentar um pouco de galinha para aumentar os nutrientes, são grandes alternativas, assim como o purê de espinafres.
Manter-se hidratado é fundamental para curar as anginas, pois ajuda a reduzir a secura e as dores na garganta. Por isso, convém beber água em abundância, sucos naturais ou infusões. A limonada com mel morna é um grande remédio para curar as anginas, que pode consumir quatro vezes ao dia.
Os sorvetes frios, os granizados ou os gelados são uma excelente opção para reduzir as dores originadas pela amigdalite, pois diminuem a inflamação e ajudam-nos a controlar a dor.
Evite as carnes e os alimentos que não sejam fáceis de mastigar, pois ao mastigar terá muitas dores.

Se após três dias com anginas a sua situação não melhorar, ou se passar de uma inflamação das amígdalas a ter pus, gânglios inflamados e dor extrema na zona, o recomendável é recorrer a um médico para uma avaliação.