terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Melhorando a iluminação

A iluminação é uma das questões mais importantes da fotografia. Aliás: não sobra dizer que é a questão mais importante da fotografia, porque sem luz, não há foto. Isso é bem sabido e não é por acaso que a própria palavra «fotografia» significa «escrita com luz». A iluminação é, portanto essencial, como sabemos, mas é que serve qualquer luz para a fotografia?
Iluminação faz a diferença
Assumindo que estamos falando em fotografia com algum grau de qualidade estética —além do interesse do seu conteúdo, que deve ser considerado o outro ponto de apoio essencial—, a resposta deve ser não. Um não rotundo e convencido.
Escolher cuidadosamente o tipo de iluminação para nossas fotografias é o que, no fundo, faz toda a diferença. E é por isso que nós estamos dando tanta importância cá na Fototekne, à volta de uma ideia que queremos deixar bem clara para quem estiver começando na fotografia: iluminação é a base da fotografia e não serve qualquer iluminação
Primeira escolha: luz contínua ou pontual?
A primeira escolha a fazer quanto à iluminação é a respeito do seu caráter temporal. Por outras palavras: queremos uma luz contínua, tipo lâmpada, ou queremos uma luz pontual, tipo flash?

Cada uma tem as suas vantagens e desvantagens em função do motivo que estivermos a fotografar e, especialmente, das condições em que nós próprios estivermos fotografando. Em exteriores, por exemplo, é simples ver como é mais fácil trabalhar com flash do que com iluminação contínua — para além do sol, é claro.
Mas, por outra parte, na imensa maioria da fotografia hoje em dia há sempre algum foco de luz contínua, quer que seja um farol, quer uma lâmpada, etc., que muitas vezes deveremos complementar com uma ajuda de luz pontual.
Iluminação pontual: dê um salto para a frente!
Como dissemos, com independência de haver fontes de luz contínua, como lâmpadas ou faróis —ou o sol!—, muitas vezes é boa ideia incorporar também alguma luz pontual para revelar algumas sombras, contra-restar o excesso de iluminação de algumas fontes contínuas, especialmente quando forem de contraluz, ou ainda para dar maior volume e tridimensionalidade.
Por isso, por se tratar da fonte de luz principal ou de um complemento inestimável, o uso do flash é um dos princípios essenciais da fotografia. Tanto assim que tem fotógrafos dispostos a assegurar que seu trabalho não poderia ser feito sem flash — e não me estou referindo apenas a fotógrafos de estúdio.
Na Fototekne já estivemos —e continuamos— publicando tutoriais e dicas sobre iluminação com flash. Até desenvolvemos uma série sobre uso de flash onde começamos do nível zero de conhecimento até um nível amador, que permite usar o flash na maior parte dos casos, mas que dá para ver também que ainda falta muito por aprender. Mas acaso não é isso a fotografia: aprendizagem constante!