quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Velocidades do obturador

Entenda como o tempo da exposição pode afetar suas imagens
Todos nós já vimos o efeito dágua véu de noiva que os fotógrafos profissionais podem fazer com exposições superlongas e configurações de câmera inteligentes. Essas fotos são ótimas de imitar, mas entender a relação entre velocidade do obturador e o movimento deve ser seu primeiro passo. É por isso que estamos voltando ao básico, olhando para uma cena aplicando três diferentes velocidades para ver como nossos resultados mudam.

A possibilidade de trabalhar com diferentes profundidades de campo é o principal motivo para se usar o modo de prioridade de abertura, já que o diafragma é o principal responsável por essa variação.
O único modo de mostrar distâncias e tridimensionalidade na fotografia é através da profundidade de campo, que revela quando os objetos estão no mesmo plano e quando eles estão em camadas diferentes. É por isso que o uso sábio deste recurso impede que a foto fique “chapada”, isto é, com a aparência de que tudo nela se encontra no mesmo nível.
O obturador é uma espécie de cortina dentro da câmera por onde a luz passa e chega até o sensor digital ou ao frame do filme. A tarefa do fotógrafo é definir o tempo que ele ficará aberto, ou seja, a velocidade do “abrir e fechar” do obturador, para que a quantidade correta de luz entre no mecanismo da câmera.

Quando for usar uma abertura muito pequena, certifique-se de ter um apoio para a câmera, como um tripé ou uma superfície firme e estável, pois o sistema automático vai ajustar um tempo grande de exposição e sem um apoio adequado é provável que a imagem fique tremida, dependendo da iluminação ambiente.

Outro recurso da câmera ajustável é a focalização do assunto através da própria objetiva. Girando o anel de focalização, você obtém o ajuste na devida distância da câmera/assunto para reproduzir nitidamente as imagens no plano focal. A maioria das câmeras de hoje em dia tem o foco automático, que é um telêmetro interno que determina exatamente a distância câmera/assunto. Naquelas que permitem o ajuste manual do foco, o anel de distância contém a escala em metros e em pés que também facilita a focalização.

Se você quer tirar uma fotografia de alguém e deseja desfocar o fundo, aumente a abertura, escolhendo um número F pequeno, como f/2 ou até f/4. Nunca se esqueça: quanto maior a abertura do diafragma, menor o número F. Já se você deseja fotografar uma paisagem grande e deseja que tudo fique focado, aumente o número F, diminuindo a abertura.
Diminuindo um pouco a velocidade para 1/400 s, o carro começa a ter uma pequena quantidade de desfoque, dando uma sensação de ação.

Aumentar a velocidade para 1/30 s faz com que o carro fique completamente desfocado, dando um efeito de movimento criativo à composição.