quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Qual é a melhor DSLR?

Antes de começar, deve escolher o seu tipo de fotografia. Ficam aqui diversos tipos de fotografias, para selecionar o tipo de fotografia com que mais se identifica. Adicionalmente, pode escolher mais um ou dois estilos, mas não assuma que os vai praticar todos, porque realisticamente isso acabará por não acontecer. Desta forma, conseguirá ter uma noção para o que pretende a sua câmara fotográfica. No final poderá associar o seu tipo de fotografia ao tipo de câmara fotográfica.

As câmeras apresentadas neste artigo são aconselhadas a quem está se inserindo no mercado fotográfico. Vale lembrar que não é a câmera que faz suas fotos, mas seus estudos, livros e vivências. Então, mais do que um bom equipamento, é preciso estudo, criatividade e uma identidade própria para obter boas fotografias
Câmeras DSLR de entrada são, como o próprio nome sugere, equipamentos desenvolvidos para fotógrafos iniciantes. Elas possuem todas as características das single lens reflex profissionais, porém com funções e partes físicas simplificadas, o que resulta em um custo final bem menor.

Uma câmara DSLR significa Digital Single Lens Reflex (Câmara Reflex Monobjetiva Digital). Com este tipo de câmara fotográfica pode mudar a lente de acordo com o tipo de fotografia que pretende obter. Tem sensores muito maiores que produzem fotografias de alta qualidade, tem também a capacidade de fotografar instantaneamente quase sem delay e também pode obter uma fotografia exatamente igual ao que a lente vê. A maioria das DSLRs também possui uma função que permite uma pré-visualização precisa da profundidade de campo. Uma câmara DSLR pode tirar fotografias diversas, sendo muito mais versátil que uma câmara compacta.
É bem verdade que as câmeras compactas, superzooms, mirrorless e outras variações menos usadas só existem porque se adaptam a algumas necessidades como portabilidade ou preço, porque no fundo, se todos pudessem escolher, ficariam com uma boa DSLR, né? Ela está na lista de objetos de consumo de muitas pessoas, e não é pra menos, quem não tem a conta bancária bem gorda não consegue adquirir uma reflex com tanta facilidade, visto que as boas opções começam numa base de R$1400,00 e só sobem.
Com o dinheiro na mão, chegou a hora de escolher. Nikon ou Canon? As outras marcas são boas também? O que é preciso observar? Você deve saber antes de comprar qualquer câmera, vamos ver outros específicos das profissionais. As duas são concorrentes há muito tempo no ramo das DSLRs, mas resumindo, elas não são tão diferentes assim. Outras marcas também fabricam câmeras profissionais, como a Sony, Pentax e Olympus.

Se gosta de fotografar pessoas, nomeadamente rostos, expressões, captar a emoção de um olhar, então este será certamente o seu estilo dominante de fotografia.
Se prefere fotografar detalhes, se gosta de ver as fotografias de peças de arte dos museus que visitou nas férias, se gosta de fotografar insetos, plantas, fotografar comida, enfim, pormenores, a fotografia macro é a sua fotografia
.
Nós aprendemos sobre ISO e velocidade lembram? É bom deixar claro que quanto maior for o limite dos dois na sua nova câmera, melhor (talvez nem sempre no caso do ISO). Verifique se a velocidade alcança de 1/4000 a 1/6000 de segundo e o ISO entre a casa dos 10000 e 30000.
As câmeras profissionais podem ser vendidas só no corpo (sem lente) ou com a famosa lente do kit, que geralmente tem especificações 18-55mm 1:3.5-5.6, mas que podem variar de acordo com o modelo. A lente do kit é bem versátil, pode ser usada em várias situações, mas com o tempo, você pode adquirir novas lentes para fotos específicas: macro, retratos, arquitetura, eventos à noite, etc. Mas calma, no futuro vai ter um post só sobre lentes.
Se gosta de viajar e transportar a sua câmara fotográfica consigo para todo o lado, então terá de considerar adquirir uma câmara leve e de pequenas dimensões, porque andar horas com uma câmara às costas pode ser muito cansativo.

Se pretende organizar saídas fotográficas com amigos, captar momentos instantâneos que significam algo e que podem ser relembrados com emoção; se gosta de esperar por aquele momento especial que sente que vai captar como ninguém, saiba que a velocidade é essencial, para conseguir reagir a tempo e captar a fotografia desejada. As DSLRs em geral têm sensor 22.2 x 14.8mm que já traz bons resultados. Quanto maior o sensor, mais qualidade e nitidez as fotos terão porque mais pontos de luz verdadeiros serão transformados em imagem. Existem os sensores full-frame, que têm o mesmo tamanho de um quadro de filme (cerca de 36 x 24 mm). Eles estão nas melhores câmeras do mercado, a qualidade de imagem é incrível.
Depois de definir seus objetivos com a nova câmera, pense no dinheiro que tem, afinal, planos nem sempre se encaixam na situação financeira de cada um, e logo, você vai precisar ir com calma. As câmeras compactas estão saindo numa média de R$200,00 a R$700,00; as superzooms, de R$700,00 a R$1300,00; e as DLSRs, de R$1300,00 (as de entrada) para cima.

Meu conselho é que você não compre uma câmera pior só porque tem menos dinheiro no momento. Junte, parcele, faça vaquinha, mas compre a câmera que você realmente quer para não se arrepender e se frustrar depois.

Para conseguir pesquisar uma câmara fotográfica, é necessário aprender os termos técnicos que a acompanham, para saber que características procurar e como conseguir comparar as câmaras e selecionar uma de acordo com o objetivo que pretende.
Ler matérias em revistas também ajuda muito na hora de escolher sua câmera, a Fotografe lança sempre análises de câmeras.
Todas as câmeras possuem diversos modos para determinadas situações como noite, sombra, flores, fogos de artifício, neve, etc. No modo automático (geralmente sinalizado com a sigla AUTO ou uma câmera verdinha), a câmera adapta todas as configurações ao ambiente, escolhendo por você qual é a melhor forma de fotografar.
Mas estamos falando de uma máquina, e nem sempre ela é tão inteligente, por isso o modo manual (presente nas câmeras mais avançadas) é o queridinho dos mais experientes. Com ele, você de fato monta a fotografia, exerce todo o seu conhecimento. O trabalho do verdadeiro fotógrafo é feito usando o modo manual, em conjunto, claro, com outros fatores como enquadramento, ângulo e iluminação.