terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Lentes o que elas podem fazer por você

Quando os fabricantes apresentaram a primeira reflex digital (DSLR), escolheram manter o corpo compatível com as lentes que os fotógrafos colecionavam em sua bolsa. Apesar de a maioria das câmeras digitais vim com ótimas lentes zoom (normalmente 18 mm-200 mm), muitos fotógrafos experientes continuaram a se fiar em suas velhas amigas – desde a “olho de peixe” de 10 mm, que cobre as três paredes de uma sala pequena, até as teleobjetivas de 600 mm, capazes de enquadra um pássaro em um galho a 300 metros de distancia.
Uma lente para cada necessidade
As lentes modernas são feitas de até 20 elementos de vidro e normalmente focam por meio do ajuste da distância entre o conjunto de lentes e o plano da imagem. Elas variam de acordo com o ângulo que cobrem (a largura e a altura da cena) e a sua “velocidade” (abertura máxima).  Quando a distância focal aumenta, o ângulo de visão diminui, e os objetos na cena ficam maiores no quadro.
Uma das principais fabricantes oferece até 200 lentes diferentes com diversas velocidades e distâncias focais.
Teleobjetivas tendem a comprimir a névoa atmosférica, produzindo uma imagem suave sem muito contraste. Em condições de névoa, tente se aproximar do centro do centro de interesse e usar lentes mais curtas.

Uma lente fotográfica normal pode dar um panorama da multidão em um evento esportivo, mas perde muitos detalhes dos jogadores. Charles Allmon Rio de Janeiro, Brasil

O ângulo de visão representa a diferença básica entre uma lente curta e uma teleobjetiva . O ângulo de visão é a quantidade da cena coberta, descrita em graus, e varia de amplo (em lentes grandes-angulares, como as 18 e 28 mm) a restrito (em uma teleobjetiva, como a 600 mm ou mais).

Uma teleobjetiva pode levar você para dentro das linhas de um campo de futebol e bem para o meio da ação. Mike Theiss Assunção, Paraguai
Teleobjetivas
Lentes teleobjetivas, como as de binóculos, telescópios e lunetas, são lentes de aumento e podem trazer um objeto pequeno para o centro da foto. Os fotógrafos profissionais normalmente usam diversas lentes teleobjetivas, dependendo do tipo de fotografia que esperam tirar.
 Teleobjetivas de comprimento moderado, de 85 a 130 mm (em câmeras de formato 35 mm), são muito mais usadas para retratos, pois seu foco restrito é mais nítido no centro de interesse do que no fundo. Uma de 105 mm é ideal.
Teleobjetivas médias, de 135 a 300 mm, são uteis para casamentos e outros eventos distantes do observador. Também são ideais para fotografias em viagens.

Teleobjetivas longas, de 400 mm para fotos de paisagem de vida selvagem. São caras e costumam precisar de tripé.
Teleobjetivas mais potentes, de até 800 mm, usadas por fotógrafos profissionais. Uma 800 mm, f/5.6 pode até ser usada para a astrofotografia.

Lentes teleobjetivas são essenciais para tirar foto de vida selvagem a distância (no alto) ou conseguir a foto daquela ação onde nem os anjos se arriscariam a chegar (acima).

As telobjetivas podem distorcer a perspectiva, colocando objetos distantes em foco, combinando elementos e criando novas maneiras de ver o mundo.