segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Fotografia Infravermelha


A luz Infravermelha tem um grande comprimento de onda fora do espectro visível. É possível captar essa radiação com a câmera para obter imagens indescritíveis, nas quais objetos quentes e frios produzem tons claro e escuros, respectivamente. Nas fotos infravermelhas, folhas, grama e nuvens normalmente ficam bem claras, enquanto troncos, céu, rochas e água aparecem escuros.
Para conseguir esses resultados incomuns, acople um filtro infravermelho à lente. Fazer o foco é difícil (o filtro é preto), e você vai precisar de um tripé e de um longo tempo de exposição. Outra opção é substituir o filtro interno, infravermelho. Assim pode-se fotografar sem o filtro externo e com velocidades do obturador mais rápidas.
Nunca se sabe como uma imagem infravermelha vai sair, então esteja pronto para experimentar.
As condições ideais para a fotografia infravermelha muitas vezes são exatamente o oposto daquelas para fotografia da luz visível. Com freqüência, os melhores resultados são obtidos meio-dia, sob a luz forte do sol.
Converta suas imagens para preto e branco no computador para remover os tons vermelhos.