quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Fique por dentro da onda do mini wedding

Na comemoração mais intimista, o fotografo precisa ficar atento ao maior número de detalhes e estar pronto para captar muito mais cenas espontâneas

Uma celebração feita apenas para os íntimos, na qual quem recebe o convite são unicamente os parentes mais próximos e amigos mais chegados... É assim a melhor definição para mini wedding: um novo conceito de casamento que envolve festa pequena, elegante e com um orçamento hipoteticamente mais econômico. Tendência entre noivos descolados, caretas, abastados ou não, o minicasamento vem ganhando atenção especial de quem registra eventos sociais.

Tal qual os inovadores ensaios de noivas e as sessões trash the dress, a comemoração entrou para o metiê dos fotógrafos de casamento mais atentos, que devem caprichar na cobertura, pois com um número menor de convidados, os detalhes ganham mais importâncias e o casal tem muitos mais tempo para se divertir com os amigos e familiares, proporcionando contínuas cenas de emoção.
O tempo que ocorre desde a data da marcação do casamento até ao dia do casamento pode variar muito de noivos para noivos. Por este motivo é muito importante que faça um contacto bem prévio com os noivos, e marque uma reunião que seja conveniente para ambas as partes. Quando marcar a reunião peça ao casal de noivos para trazerem consigo a lista de casamento com o nome dos convidados, dividida em dois: convidados da noiva e convidados do noivo. 

O fotógrafo deve cuidar de tudo antes do grande dia para que não exista nenhum contratempo. A lista abaixo visa evitar ao máximo qualquer imprevisto que, se não for culpa sua, também não é culpa do casal. Lembre-se que o Casamento é mais que um contrato de serviço. É um serviço de um dos momentos mais especiais da vida de um casal e que não se repetirá.
Se já tiver portefólio, leve-o consigo para a reunião, para apresentar aos noivos qual o seu estilo de fotografia e para apresentar os seus trabalhos fotográficos anteriores.

Pode confirmar que fotografar um minicasamento com apenas uma pessoa poderá ser demasiado avassalador, e é muito útil ter mais um par de mãos para ajudar durante o dia. Leve consigo um amigo ou em alternativa tente conversar com os amigos dos noivos para lhe darem uma ajuda; por vezes, os amigos dos noivos podem ser prestáveis a reunir pessoas, ou ajudarem a proporcionar um bom ambiente para conseguir boas fotografias.

Apesar do número reduzido de convidados, o excesso de detalhes e a maior liberdade para realizar um casamento ao estilo de vida do casal, o mini wedding não foge muito do roteiro de um casamento aos moldes tradicionais. Há o making of dos noivos, o momento do “sim” (feito diante de um religioso ou não), a troca de alianças, o corte do bolo, a hora da noiva jogar o buquê e o indispensavel retrato dos noivos após a cerimônia, e assim vai. Ou seja, o ritual é o mesmo para o profissional do segmento, só que com menos gente.
Também é um engano achar que o minicasamento tem menos duração que um casamento de grande porte.
Num minicasamento não há tempo para aprender fotografia ou acerca do material usado. Verifique atempadamente todo o seu kit de fotografia: a câmara fotográfica, as lentes, os flashes, antes de ir fotografar, e saiba trabalhar com eles rapidamente e sem problemas. Se não sabe trabalhar bem com as definições dos flashes ou acerca da programação dos mesmos, veja alguns vídeos, leia alguns livros e manuais e pratique antes de ir fazer o casamento. Se tem algum material novo que pretende usar para fotografar o casamento, experimente-o e treine bem a sua utilização antes do dia. Lembre-se que as fotografais de um casamento não têm uma segunda oportunidade de serem feitas.
Algo que pouco se faz aqui no Brasil é uma Sessão de Noivado. É normal existir uma pré-sessão de casamento para escolher fotos para poster, convite ou lembranças. Mas a sessão de noivado criativa, externa e descontraída ainda não é muito comum, mesmo sendo um ótimo meio de conhecer mais o casal e ele conhecer você.
Caso o casal não queira ao cortar custos a primeira coisa que vai pro limbo é a sessão de noivado, infelizmente, lance mão de pelo menos uma “reunião” com os dois ou a noiva para que eles possam tirar dúvidas, contar a história e estilo deles e mostrar referências do que gostam. Aproveite para mostrar também o seu estilo, que conta muito para que o resultado seja maravilhoso para os dois lados, você pode ser o melhor fotografo do mundo, mas se o casal gosta só de fotos posadas isso não servirá de nada.
E como um falhanço não é opção quando se fotografa um minicasamento, tenha a sua câmara DSLR pronta, e adicionalmente outra como backup, caso aconteça alguma desgraça. O dia em que decidir ir fotografar um casamento apenas com um corpo de uma máquina fotográfica, vai ser o dia em que ela vai falhar e vai ficar em grandes apuros. Se não puder pagar duas câmaras fotográficas peça uma emprestado ou alugue-a apenas para o dia. Mais vale prevenir e neste caso é mesmo assim. Certifique-se que as lentes, cartões de memória, flashes e baterias são compatíveis com ambas as câmaras fotográficas.
Fotografar um casamento pode ser um dia exaustivo e longo. Rapidamente perceberá que é necessário uma enorme dose de energia e entusiasmo para o conseguir passar e para fazer um bom trabalho. Antes de sair de casa tome um bom pequeno-almoço, pois não conte em comer no casamento, isso é para os convidados e noivos. Poderá comer uma coisa ou outra, mas será algo que não pode contar, por isso prepare-se. À hora em que sair do casamento poderá estar de novo na hora de tomar outro pequeno-almoço, portanto seja prático e aproveite bem o seu pequeno-almoço. Leva algumas barritas energéticas e uma garrafa de água no saco, vai ver que poderão saber-lhe bem durante o dia.

Um dia de casamento é um dia muito importante para os noivos, portante tenha em mente obter as fotografias no estilo que os noivos pediram; mas adicionalmente tire também outras fotografias que eles não pediram ou esperam: isto significa que se os noivos pediram um estilo fotojornalístico, sem retratos, tire retratos na mesma, especialmente aos convidados de honra. Seja criativo, mas não evite de o fazer, pois mais tarde os noivos poderão apreciar o facto de ter essas fotografias. Por outro lado, se os noivos preferirem o estilo retrato, inclua fotografias mais fotojornalísticas à mistura. É muito raro posteriormente os noivos não apreciarem a inclusão dos dois estilos. Inclua sempre fotografias de detalhes como o bolo dos noivos, vestidos das convidadas, detalhes da decoração, e não apenas pessoas. Se eles não quiserem algumas das imagens adicionais, então pode sempre clicar no delete. No final é importante contar uma história com as fotografias.
Contudo, olho e criatividade são indispensaveis. Para quem quer ter sucesso ao fotografar um mini wedding a dica mais importante é sempre não menosprezar as pequenas coisas.