segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Cor na fotografia

A cor é o elemento mais significativo na composição porque cada uma delas carrega seu próprio “peso visual”, isto é, o quanto é capaz de comandar o olhar do observador em uma imagem. As fotografias coloridas que funcionam em boas composições podem não ter vida se tiradas em preto e branco por causa do peso da cor de certos matizes.
Por exemplo, um pequeno ponto de cor vivida ou um traço branco cria um centro de interesse se estiver diante de uma área  de tons mais suaves. Um ponto de verde brilhante em uma paisagem que seria monótona terá o mesmo peso visual de uma rocha grande. Apesar do contraste em tamanho, eles se equilibrarão na composição.
Blocos de cores e formas
Blocos de cor com o mesmo matiz ou matizes diferentes com o mesmo valor tonal podem melhorar e dar a profundidade a uma imagem. A repetição de cores e formas pode ser agradável e convidar o olhar do observador.
As cores podem dar a sensação de calor ou frio à foto, refletindo nossas visões preconcebidas sobre elas. Uma cena de inverno pode ser melhorada com um azul que dá aquela sensação de frio, e um guarda-sol vermelho sobre a areia dourada pode evocar calor. Mas regras rígidas podem ser enganadoras ou irrelevantes quando aplicadas à escolha de cores: o fotógrafo precisa confiar em seu senso estético ou em suas preferências.

Em geral focamos nos detalhes; assim pode ser difícil enxergar blocos de cor e forma. Aperte os olhos um pouco. Detalhes se perdem e os elementos se tornam figuras coloridas.

Cores vibrantes, quando usadas como linhas-guia (foto oposta), podem conduzir o olhar do observador pela imagem. A cor também pode fixar os olhos em um único ponto (acima).