terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Como escolher a primeira DSLR

Veja as vantagens desse tipo de câmera e confira as dicas para decidir que câmera comprar
Não tem como fugir. Para quem está pensando em praticar a fotografia de forma séria ou quer se inserir no mercado, o mais indicado é investir em uma DSLR. Esse tipo de câmera oferece ótima qualidade de imagem associada a um controle completo sobre todas as regulagens usadas, além de contar com sapata para flash, captura em RAW e possibilidade de fotografar usando o visor óptico.

Outra vantagem das DSLRs fica por conta da possibilidade de trocar de objetiva e da grande variedade de lentes disponíveis no mercado, fabricadas tanto pelas marcas que produzem câmeras, como Canon, Nikon, Sony e Pentax, como por marcas especializadas em produtos ópticos, caso de Sigma, Tamron, Tokina e Zeiss. Uma das dúvidas mais recorrentes para quem quer investir em fotografia é qual câmera comprar.

Em primeiro lugar, avalie o quanto você está disposto a gastar. Em geral, no mercado brasileiro, uma DSLR de entrada com objetiva no kit básico tem preço de R$ 1,6 mil para cima. Quanto mais você puder investir, mais poderá levar para casa. Pode compensar investir um pouco mais para adquirir uma lente que tenha maior cobertura ou então um kit com mais de uma lente. Normalmente a câmera DSLR para iniciantes vem acompanhada da objetiva zoom 18-55 mm. Pode ser vantajoso comprar uma 18-135 mm ou uma 18-105 mm.
Não se atenha tanto à resolução do sensor. Câmeras com 12 megapixels (MP) ou mais já dão conta do recado, com performance suficiente para gerar impressões de até um metro, no lado maior. A marca também não é tão relevante. Entre as quatro grandes, Canon, Nikon, Pentax e Sony, todas fabricam câmeras de alta qualidade, variando em questão de estilo. A marca vale mais pela presença da fabricante no Brasil, o que é crucial caso precise de assistência técnica e caso deseje comprar lentes e outros acessórios. Canon, Nikon e Sony têm forte presença no País, o que não ocorre com a Pentax.

Fique ligado nos modelos que estão no mercado. Os fabricantes lançam DSLRs constantemente, mas costumam demorar um pouco para tirar os predecessores de linha. Isso não significa que você não deva comprar um modelo que foi “substituído”, caso, por exemplo, da Canon EOS Rebel T4i, com a chegada da T5i. Pesquise para pagar menos por modelos desatualizados, o que pode ajudá-lo a encontrar boas promoções. As atualizações radicais são poucas; em boa parte das vezes, as mudanças de um modelo para o outro são tão pequenas que vale investir no que irá sair de linha, que fica bem mais barato.

Os itens que mais têm se desenvolvido nas gerações recentes de câmeras DSLR são a sensibilidade ISO, com sensores que apresentam cada vez menos ruído em altas sensibilidades, e os modos de imagem ao vivo e de captura de vídeo.

Canon EOS T3 é o modelo mais simples e barato da Canon. Lançado juntamente com a T3i, é uma versão menor e com menos recursos que a outra. Seu monitor é fixo, com baixa resolução. Não filma em full HD. Seus pontos fortes são o tamanho pequeno e o baixo preço.